Vitamina D: forte aliado na qualidade de vida do paciente reumático

Última atualização: 27/10/2011

Por Daya Lima
Portal Reumatoguia
 
 
Para que o paciente reumático esteja de bem com a saúde dos ossos é preciso estar de bem, também, com os níveis de vitamina D no sangue. Para quem não sabe, a vitamina D é responsável pela absorção de cálcio, tão importante na vida de todos nós.
De acordo com a reumatologista Rosa Maria Pereira, da Comissão de Osteoporose da Sociedade Brasileira de Reumatologia, a falta de cálcio na pessoa pode trazer inúmeros problemas de saúde. Em casos mais graves, nas crianças, o raquitismo e, nos adultos, a osteoporose.

Mas, não é só no osso que a deficiência de vitamina D traz problemas. A reumatologista diz que novos estudos têm mostrado que existem receptores de vitamina D nas células imunológicas também e não só no sangue. “O baixo nível da substância nas células imunológicas podem ajudar no desencadeamento da doença reumática”.

Entretanto, não é porque já tem uma doença reumática que deve se descuidar da quantidade de vitamina D no organismo. A médica alerta que é primordial os pacientes estarem com níveis adequados da substância no corpo.

“Estudos recentes têm mostrado que os pacientes que tem baixo teor de vitamina D no sangue ficam com a doença reumática mais em atividade do que aqueles que têm o nível necessário”, afirma a reumatologista.

Em dia com a Vitamina D
A reumatologista ressalva a importância do paciente estar com as consultas médicas em dia. “Quem mede o nível de vitamina D no organismo é o reumatologista e só ele pode indicar a quantidade necessária, caso haja necessidade”.

Isso porque, de acordo com a médica, nem todos os pacientes reumáticos precisam de suplementação e alerta para os riscos da automedicação. “Excesso de vitamina D no sangue pode causar grave intoxicação, por isso, só o médico pode dizer se precisa ou não e indicar o suplemente na dose adequada”.

Além de alguns medicamentos, o médico também pode prescrever exposição ao sol, forte aliado na síntese de vitamina D no organísmo. Entretanto, a reumatologista lembra que algumas doenças reumáticas impedem que o indivíduo tome sol. “Quem tem Lúpus, por exemplo, não pode se expor ao sol, para esses casos, existem remédios que auxiliam nessa suplementação”.

Outro fator que os pacientes têm de ficar atentos é em relação à região em que moram. Isso porque, de acordo com a médica, os melhores resultados de absorção de vitamina D via sol acontecem se a pessoa estiver em uma localidade acima da linha do equador, por exemplo. “No Sul, mesmo no verão, a eficácia não é tão garantida”.

Além dos remédios e do sol, caso possa, o paciente também deve prestar atenção à alimentação, já que alguns alimentos também concentram certos níveis de vitamina D. Entretanto, Rosa Maria diz que só os pacientes não devem confiar apenas nos alimentos, eles têm pouca quantidade da substância.

“Deixar a responsabilidade da suplementação de vitamina D por conta dos alimentos é um erro. Diferentemente dos Estados Unidos e Europa, aonde alguns produtos já vêm com a quantidade de vitamina D determinada em sua composição, os nossos alimentos são pobres na substância. Eles devem ser uma ajuda e não a única solução”.

Dicas úteis
• Se puder, se expor ao sol, pelo menos, 15 minutos a dia;
• Optar por alimentos que concentrem Vitamina D, como brócolis, salmão, couve, etc;
• Estar com as consultas médicas em dia;
• Usar suplementos vitamínicos disponíveis no mercado, sempre com orientação médica;
• Nunca se automedicar.

voltar topo
  • impressão
  • enviar por e-mail
Aviso Legal:

1. As informações contidas neste site tem caráter meramente educativo e não substituem as opiniões, condutas e discussões estabelecidas entre médico e paciente.

2. Todas as decisões relacionadas ao tratamento devem ser tomadas com respaldo do médico responsável pelo acompanhamento clínico do paciente, pois é ele quem mais conhece as particularidades de cada paciente, tendo, portanto, melhores condições de opinar e prescrever a conduta mais adequada.

3. Os patrocinadores não têm nenhuma responsabilidade ou influência sobre o conteúdo do portal.