Tecido Conjuntivo

Última atualização: 07/06/2010

O tecido conjuntivo está constituído por células bem diferenciadas e por abundante material intercelular. O material intercelular é formado por substância fundamental, também chamada de matriz, e por elementos fibrilares. A substância fundamental é formada por água e por macromoléculas alongadas (glicosaminoglicanos, proteoglicanos), glicoproteínas e pelo ácido hialurônico. Os elementos fibrilares são as fibras elásticas, as fibras reticulares e as fibras colágenas.  Este tecido possui vasos sangüíneos e nervos.

Funções
  • O tecido conjuntivo possui varias funções: preencher, estabelecer conexão entre os diversos tipos de tecidos e órgãos, sustentar (osso e cartilagem), transportar substâncias (sangue) e auxiliar na defesa do organismo (glóbulos brancos). 
  • O tecido conjuntivo propriamente dito, principalmente o tecido adiposo, armazena lipídios.  Além disso, o conjuntivo frouxo armazena água e sódio.
  • O tecido conjuntivo contém células fagocitárias (macrófagos) e células que produzem anticorpos (plasmócitos). 
  • O tecido conjuntivo participa da inflamação, que é uma resposta do organismo infecções ou substâncias químicas irritantes. 
  • As células do tecido conjuntivo têm capacidade de multiplicação e, além de regenerar o próprio tecido, podem regenerar outros tecidos que tenham esta capacidade. 
  • Devido à associação entre o tecido conjuntivo e os vasos sangüíneos e linfáticos, o tecido conjuntivo tem a capacidade de transportar nutrientes para as células de outros tecidos, como também eliminar os resíduos do metabolismo.


Componentes celulares do tecido adiposo

Fibroblasto e Fibrócito
Os fibroblastos são as células jovens, em plena atividade produtiva, são as células mais comuns do tecido conjuntivo e se caracterizam por serem células grandes, Os fibroblastos têm a função de sintetizar fibras do tecido conjuntivo os proteoglicanos e as glicoproteínas da matriz. 
Já os fibrócitos são as células velhas, que já terminaram o trabalho de fabricação dos fibroblastos, os fibrócitos apresentam pouco citoplasma e um núcleo pequeno e alongado. Havendo um estímulo, por exemplo na cicatrização, o fibrócito pode voltar a sintetizar fibras, reassumindo a forma de fibroblasto.

Plasmócito
Os plasmócitos são células pouco numerosas no tecido conjuntivo. Têm formato oval e núcleo esférico com cromatina em grumos, dando ao núcleo, aspecto de roda de carroça. São células que sintetizam e secretam anticorpos e imunoglobulinas. Existem em grande número em locais de inflamação crônica e em locais sujeitos a penetração de microorganismos, como por exemplo, na mucosa intestinal.
Os plasmócitos derivam do linfócito tipo B e produzem os anticorpos necessários para a resposta do organismo frente antígenos.

Mastócito
Os mastócitos são células altamente nutritivas, grandes, globosas, com o citoplasma repleto de grânulos e com núcleo esférico central. Eles têm a função de produzir e armazenar mediadores químicos do processo inflamatório. A liberação desses mediadores químicos, como histamina e fator quimiotático dos eosinófilos, promove reações alérgicas, as chamadas reações de sensibilidade imediata.

Macrófago
Os macrófagos são células de defesa muito ativas têm a função fagocitária, secretar substâncias que participam do processo imunológico de defesa e atuar como célula apresentadora de antígenos. Quando estimulados, por exemplo, por infecções os macrófagos se modificam sendo chamados de macrófagos ativados, ficando assim com maior capacidade de matar e digerir partículas estranhas. Dependendo do tamanho do corpo estranho, podem até unir-se, formando células gigantes multinucleadas. 

Célula Adiposa
A célula adiposa tem a função de armazenar energia sob a forma de lipídeos, de proteger e de amortecer. Pode armazenar o lipídeo de duas maneiras: preencher totalmente o citoplasma recebendo o nome de tecido adiposo unilocular, ou quando o lipídeo ocupa o citoplasma celular, como pequenas gotas denominando-se tecido adiposo multilocular.  

Fibras do tecido
  • As fibras colágenas são as mais freqüentes no tecido conjuntivo e em muitos casos aparecem agrupadas formando feixes. Estas fibras são constituídas por uma proteína o colágeno, que é a proteína mais abundante no corpo humano, quase 30%. 
  • As fibras reticulares são formadas por colágeno tipo III e por glicídios. Formam o arcabouço dos órgãos hematopoiéticos e também as redes em torno das células musculares e das células epiteliais de muitos órgãos, como, por exemplo, do fígado e dos rins.
  • As fibras elásticas são mais finas que as fibras colágenas. Seu componente principal é a elastina, uma proteína estrutural mais resistente que o colágeno. Podem formar uma malha, a qual cede facilmente a trações mínimas, entretanto retomam a sua forma inicial logo que cessam as forças de tração. 


Tipos de tecido conjuntivo
Existem diversos tipos de tecido conjuntivo, todos formados por fibras, células e substância fundamental amorfa.
A variação dos nomes do tecido conjuntivo está na diferença do principal componente de cada local.

Tecido conjuntivo frouxo
É o mais comum de todos Preenche os espaços entre as fibras e os feixes musculares. Serve de apoio ao tecido epitelial de todo o corpo. 
É encontrado na pele, nas mucosas, nas glândulas e em torno dos vasos sangüíneos e linfáticos, formando a fáscia e o tecido subcutâneo. É um tecido delicado, flexível e pouco resistente à tração.
Este tecido se caracteriza por ser rico em substância intercelular e relativamente pobre em fibras. 
Está constituído por fibroblastos, macrófagos e plasmócitos.
Podem ser encontradas fibras elásticas colágenas e reticulares.
Além desses componentes, o tecido conjuntivo frouxo também é constituído de substância fundamental amorfa, que envolve as células e as fibras. 
Tecido conjuntivo denso
É adaptado para oferecer mais resistência e proteção, mesmo sendo menos flexível que o tecido conjuntivo frouxo. Caracteriza-se por ter predominância de fibras colágenas e pouca substância fundamental amorfa.
  • Tecido conjuntivo denso não modelado (Fibroso): contém fibroblastos, fibrócitos e abundantes fibras colágenas entrelaçadas, que dão resistência e elasticidade ao tecido. É encontrado formando as cápsulas que envolvem o fígado, o baço, o osso, a cartilagem e a parte profunda da pele.
  • Tecido conjuntivo denso modelado (Tendíneo): contém fibroblastos, fibrócitos, fibras colágenas dispostas paralelamente e fibras orientadas paralelamente, que dão resistência, mas pouca elasticidade ao tecido.  Ele forma os tendões (ligação dos músculos aos ossos) e os ligamentos (ligam os ossos entre si).


Tecido conjuntivo de propriedades especiais 

Tecido adiposo  
O tecido adiposo está formado por células adiposas, chamadas adipócitos, que armazenam grande quantidade de gordura. A quantidade de gordura difere nas partes do corpo. 
É um isolante térmico, protege os órgãos contra choques mecânicos e é uma reserva energética do corpo.  A gordura constitui uma forma eficiente de armazenamento de calorias porque possui cerca do dobro da densidade calórica dos carboidratos e das proteínas. A quantidade de tecido adiposo é determinada por fatores genéticos e pela ingestão de calorias. 
O tecido adiposo é um tecido muito irrigado por vasos sanguíneos. 


Classificação

Tecido Adiposo Branco ou Unilocular
O nome unilocular é devido a que cada adipócito encontra-se repleto de uma única e grande gotícula lipídica de gordura. No corpo humano adulto ele existe em maior quantidade que o multilocular.
Serve de reserva energética, isolante térmico e de proteção contra choques dos órgãos vitais.
O tecido adiposo unilocular se localiza em maior quantidade sob a pele do abdome, nádegas, axilas, coxas e nas mamas. Ele também é encontrado na medula óssea e entre outros tecidos, preenchendo os lugares vazios. É encontrado também na planta dos pés, nas palmas das mãos, pericárdio visceral e envolvendo os globos oculares onde tem função de amortecedor de impactos.

Tecido Adiposo Pardo Multilocular
As células do tecido adiposo multilocular apresentam numerosas gotículas de gordura no citoplasma. O núcleo é redondo e excêntrico. Esta característica do núcleo é que auxilia na diferenciação com o tecido adiposo unilocular. É encontrado em menor quantidade que o tecido adiposo unilocular rodeia alguns órgãos como o timo. 

Tecido Mucoso
Encontramos neste tecido a predominância de substância fundamental amorfa e poucas fibras. Tem aspecto gelatinoso, e é o principal constituinte do cordão umbilical, é encontrado na polpa dental jovem.

Tecido Elástico
Está formado por fibras elásticas grossas, por fibras colágenas finas e por fibroblastos. É encontrado nos ligamentos da coluna vertebral e no ligamento suspensório do pênis.

Tecido Reticular
Está formado por fibras reticulares e por células reticulares (fibroblastos que produzem fibras reticulares). É um tecido muito delicado e forma uma rede para sustentar as células. Encontra-se nos órgãos que formam as células do sangue (medula óssea).

voltar topo
  • impressão
  • enviar por e-mail
Aviso Legal:

1. As informações contidas neste site tem caráter meramente educativo e não substituem as opiniões, condutas e discussões estabelecidas entre médico e paciente.

2. Todas as decisões relacionadas ao tratamento devem ser tomadas com respaldo do médico responsável pelo acompanhamento clínico do paciente, pois é ele quem mais conhece as particularidades de cada paciente, tendo, portanto, melhores condições de opinar e prescrever a conduta mais adequada.

3. Os patrocinadores não têm nenhuma responsabilidade ou influência sobre o conteúdo do portal.